Categoriespart(í)culas li(t)erárias partículas dos dias partículas fotográficas

dedos que tecem

De dedo em dedo

Vais tecendo os sentimentos

Entre linhas que aspiram as paixões e as borboletas

De asas partidas que se enrolam no peito

Pelos teus dedos

O teu corpo de mulher se avizinha

Pela sombra escondida 

Natureza morta pela nascença que não permite

Que sejas bonita pela manhã e bela pelas tardes 

Onde o sol reflete o seu anoitecer 

Nesse horizonte de seres forma e doce feminina

Pelo tecer do teu pano

Vem preto, negro vestido que assombra o teu íntimo

De ignorância e triste destino

De dedo em dedo

Vais tecendo os sonhos que não podes criar

Ou as ilusões que não deves amamentar

Pois na tua sede de gritar

Amarram-te a voz pelo tecido que

De dedo em dedo

Foste tecendo mesmo debaixo do teu olhar.

Categoriespart(í)culas com I(m)agens partículas dos dias

olhares

Olhares

Perdidos

Desencontrados pelo profundo deserto de observar

Corpos inertes em dois olhos que se separam

No divorcio dos pensamentos com a alma que respira

São cantos que ficam pelo oxigénio das histórias

Contadas sem presente ou indicativo

Escritas pelo desenho de um futuro conjugado

Pelo olhar

Com a ilusão de sonhar

São gente que imagina as sombras

No escuro de uma luz ausente

Onde nada sobra dos infortunados passageiros 

Que sobrevivem como pequenos pontos de movimento

Andantes cegos de sentir

Cada olhar

Por mais pequeno

Mais belo

Mais único

Perdido olhar

Que se para

E apenas

Se olha

Por ai…

Categorieso(l)hos com ol(h)os part(í)culas com I(m)agens

(des)focado

parte que não se vê
não se reconhece no corpo que carrega
germe que pensa
ruído em defeito ilude os olhos em cegueira
sangue
preto
branco
cinza
sem sangue
particula
particulas sem nome
riscos de desenho sem papel
fossa que tudo leva
merda que cai como um pardal
fruto de um anjo que se despede
raiva que suja o esgoto
rosto sem rosto
costela de adão
eva mulher
fusão de cores em preto
branco perdido no semen
nascimento
renascimento sem nascer de novo
foco que se desfoca
pensamento que não germina
amor que fica
em particulas sem o nome de ninguém
dois
soma de dois
corpos
num
Categoriespartículas dos dias partículas fotográficas

rostos com sonhos…

Rostos sulcados de histórias. Histórias com argumentos dignos dum Oscar, com gente, contratempos, lágrimas, gargalhadas, perdas, abraços, horas perdidas de sono, vontades, ansiedades, saudades e sonhos .

O tempo permite aceitar tudo com menos sofrimento. O coração abre-se aos outros, ao perdão, à fé, à gratidão, ao amor das pequenas grandes coisas que deixamos escapar nas maratonas da vida .

Os sonhos não envelhecem. Apenas envelhece quem não faz por realizar os seus .


 Óbidos

Óbidos

Igreja de S.Domingos, Lisboa


Porto

Livraria Bertrand, Chiado, Lisboa

Fotos by Júlia Duarte

Categoriespartículas dos dias partículas fotográficas

Nova colaboradora…



É com muito agrado que venho anunciar que a equipa do etherlive71 cresceu.
A partir de hoje teremos mais uma nova colaboradora, Julia Duarte.
A nossa correspondente em Nova Iorque. 
O etherlive71 já chega para lá do horizonte simples de Portugal e vai agora ter uma participação directamente da Big Apple.
A Julia irá ter duas participações, uma ao nível da fotografia…preparem-se que ainda hoje terão o primeiro artigo, lindíssimo diga-se, da Julia.
A outra participação é uma rubrica que a Julia vai assinar todos os meses.
Assim, uma vez por mês marquem nas vossas agendas o nome “Parte da maçã”…ou seja, será uma rubrica sobre tudo o que se passa no outro lado do Atlântico, ao nível da cultura e de algumas curiosidades dos dias.
Bem vinda Júlia, e a equipa do etherlive71 fica assim mais rica.
Grato a todos.
Categoriespartículas das viagens partículas fotográficas

Islandia. A terra dos mundos desconhecidos.parte 1

SONY DSC


SONY DSC

This slideshow requires JavaScript.





continua…

Categoriespartículas das viagens partículas fotográficas

MINI FÉRIAS EM MADRID, PRETEXTO PARA TESTAR UMA POSSÍVEL AQUISIÇÃO MIRRORLESS, pelo et(h)eriano Luis Sousa

Coincidiram os factos ir até Madrid para umas mini-férias para matar saudades de compadres lusos e a Colorfoto/Fujifilm.pt emprestar-me a Fuji X-T20 (em estudo para possível aquisição destinada a fotografia de concerto) para testar como se comporta esta pequena maravilha em fotografia de viagem.
As 380gr que pesa não enganam, é talvez uma das máquinas fotográficas mais portáteis que já experimentei até hoje, que a juntar à 35mm f2, torna-se o par perfeito candidato a que nos esqueçamos que o levamos ao pescoço.
Das poucas voltas que dei pela “baixa” da cidade, registei algumas fotitas, em modo automático, para ver como se comportaria também desta forma em diferentes condições de luz (sol + sombra parece-me sempre o desafio mais engraçado). Bom, cá ficam alguns exemplos para registo. Apenas alguns crops, reenquadramentos, e qse nada de resto de edição precisamente para mostrar o quão nice é a máquina 🙂
Não posso deixar acabar este post sem um agradecimento enorme à Anabela Carvalho (Colorfoto), e à Fujifilm.pt, pela forma inexcedível como fizeram tudo por tudo para que a X-T20 chegasse às minhas mãos.
A prioridade sempre foi testar em concerto (para o Música em DX, está em https://www.musicaemdx.pt/2017/12/01/slow-possible-no-sabotage-club-reportagem-fotografica/), é para este fim que a estou a testar bem como a X-T2 (outro post, outro mundo, outro tudo), mas, aproveitando o facto de ir a Madrid onde supostamente iria também fotografar concerto – acabou por não se concretizar – não poderia deixar de testar esta pequena maravilha “de bolso” fotografando na rua.
Podem ficar com mais info sobre a Fuji X-T20, e quem sabe decidirem-se pela aquisição desta, ou similar, a Fuji está em campanha de reembolso, e por isto é aproveitar.
Como sempre, comentem, bem ou mal, mas comentem!
Abreijos!