Descobri a musica de noiserv através de um primo. Quando me sugeriu a escutar, referiu-me desde logo que teria muito a ver comigo. E não se enganou.
As letras, os ritmos misturados e a capacidade de criar e recriar no meio de vários instrumentos, faz de noiserv um momento único de musica.
Revejo-me em tantas canções, como o “vinte e três” ( que surge na primeira publicação sobre noiserv), em “quinze”, mas também naquelas onde apenas são os instrumentos que falam.
Recordo um episódio curioso. Certo dia, um daqueles em que as nuvens estavam dentro de mim e não a taparem o lindo sol que brilhava lá fora, e coloquei o álbum 00:00:00:00. Cada musica é um numero, como se tratasse de uma qualquer viagem de tempo. e foi nesse tempo que me revi tanto em “vinte e três”,
ABRIR A JANELA VOZES A GRITAR,
QUERO ACORDAR ALGUÉM
TER A MEMÓRIA A CORRER
ATRÁS DE MIM, O MUNDO
AINDA NÃO PAROU
OLHAR PARA TRÁS SEM MEDO
DE MORRER, NÃO PERDER
O QUE QUERO LEMBRAR
DEIXAR CAIR PARA ONDE VAIS,
COISAS SIMPLES E REAIS
e tudo o que ele dizia, a forma como deixava cada nota musical cumprir o seu propósito, eu limpava o meu rio. Deixei-o correr. Foi inspirador. E de facto, o Mundo ainda não tinha parado.
Fiquem e desfrutem de mais um pouco de noiserv. E procurem em
spotify:artist:2DLUyAtFcP1bEOd8l6ZMys
O espaço de noiserv no Spotify.
Deixem-se ir na corrente. Descubram e experimentem.