O meu nome é João Almeida, tenho 22 anos, e sou natural de Viseu, Portugal. Sou, desde sempre, um apaixonado por desporto e este sempre foi um pilar no meu desenvolvimento, a nível físico e mental, daí ter ingressado na licenciatura em Gestão do Desporto, em 2018.

Sinto que o desporto pode ser um aliado fundamental no crescimento de qualquer ser humano. O importante é encontrar a atividade que mais no preenche a alma, e que nos permite demonstrar a nossa verdadeira personalidade. A mim é o skate e o basket, duas fontes de inspiração tão destintas, e semelhantes, entre si. Para além de desporto, tenho estado num caminho de descoberta de novas inspirações, sempre à procura do meu propósito de vida, numa viagem cheia de peripécias, mas também de muitas conquistas.

Espero inspirar-vos escrevendo pensamentos, desabafos, críticas (por aí em diante) sobre desporto, desenvolvimento pessoal, empreendedorismo, marketing, e outros tópicos relevantes.

Desejo contribuir para uma Autenticidade Ativa(mente).

João Almeida 

My name is João Almeida, I am 22 years old and I’m from Viseu, Portugal. I have always been passionate about sport and this has been a pillar in my development, both physically and mentally, and that is why I started my degree in Sports Management in 2018.

I feel that sports could a fundamental ally in the growth of every human being. The important thing is to find the activity that most fills the soul, and that allows us to demonstrate our true personality. To me is skateboarding and basketball, two sources of inspiration so distinct and so similar. Beside sports I have been on a path of discovering new inspirations, always looking for my purpose in life, in a trip full of adventures but, also full of achievements.

I hope to inspire you by writing thoughts, outburst, criticism (so on), about sports, personal development, entrepreneurship, marketing, and another relevant topic.

I wish to contribute to Autenticidade Ativa(mente).

João Almeida

 

Ser Desportista Genuinamente

O Desporto representa, para muitas pessoas, uma forma de expressão do seu ser. Uma fuga para que possam deitar “cá para fora” tudo aquilo que faz parte delas. Mas, para isso, é necessário encontrar o desporto certo. Não é o desporto perfeito (isso não existe), é o desporto que cada um, enquanto seres individuais, devem sentir a sua alma a ser expressa. Provavelmente, neste momento, surge a questão: como é faço isso? A resposta é simples… experimentar, mas sem julgamento. Temos tendência a seguir o rebanho, a praticar desportos ditos “normais” na sociedade. Usando um exemplo do conhecimento de todos, só porque alguém transmite numa rede social que correr é incrível, não significa que correr seja o desporto autêntico de cada um. É necessário dar espaço à descoberta e aceitar que se não nos sentimos autênticos num determinado desporto, então é porque não é para nós (e não quero parecer radical). Existem tantos desportos e tantas formas de ser criativo a praticar desporto.

Às vezes é necessário dar asas a essa criatividade e deixar os movimentos fluir. Procurar, perguntar, sujeitar ao “erro” numa primeira aproximação. E nunca se esqueçam que entrar num desporto novo, é um compromisso autêntico consigo mesmo.

Falo por mim, tenho duas modalidades muito presentes no meu crescimento, e na minha vida, skate e basket. Teve de haver lugar para a aceitação da importância de cada uma, em diferentes. Por um lado, tenho basket que me ajudou imenso a crescer, a saber trabalhar em equipa, a ser comprometido com determinados objetivos, a nível de grupo, sendo um desporto que eu agradeço imenso tudo o me ensinou e me deu, nestes anos. Numa outra perspetiva tenho o skate, o meu desporto (que eu acabo por considerar um estilo de vida) autêntico. Um desporto que me ensinou a ser perseverante, a saber lidar com a frustração individual e me ajudou a perceber que é necessário cair, para nos conseguirmos levantar melhores, e mais fortes. Para mim o skate representa autenticidade, no seu estado puro.

Remato apenas dizendo que ser ativo, mexer, praticar um desporto é uma ponte para uma vida mais saudável, tanto a nível físico como mental (mas isto é a mesma lengalenga de sempre). Mas deixem-se levar por este cliché e vão ver o porquê de tantas pessoas o dizerem…. Sejam desportistas autênticos.

 

Being a Genuine Sportsman

Sport represents, for many people, a form of expression of their being. An escape so that they can “throw out” everything that is part of them. But for that, you have to find the right sport. It’s not the perfect sport (that doesn’t exist), it’s the sport that each one, as individual beings, must feel their soul to be expressed. Probably at this point, the question arises: how do I do this? The answer is simple… experiment, but without judgment. We tend to follow the herd, to practice so-called “normal” sports in society. Using an example that everyone knows, just because someone broadcasts on a social network that running is amazing, doesn’t mean that running is everyone’s authentic sport. It is necessary to make room for discovery and accept that if we do not feel authentic in a certain sport, so it’s because it’s not for us (and I don’t want to sound extreme). There are so many sports and so many ways to be creative at playing sport.

Sometimes it’s necessary to give free rein to that creativity and let the movements flow. Search, ask, subject to “error” in a first approximation. And never forget that getting into a new sport is an authentic commitment to yourself.

I speak for myself, I have two sports that are very present in my growth, and in my life, skateboarding and basketball. There had to be a place to accept the importance of each one in different ways. On the one hand, I have basketball that has helped me a lot to grow, to know how to work in a team, to be committed to certain goals, at a group level, being a sport that I’m very grateful for for everything taught and given to me in these years. In another perspective I have skateboarding, my sport (which I end up considering a lifestyle) authentic. A sport that taught me to be perseverant, to know how to deal with individual frustration and helped me to understand that it is necessary to fall, so that we can get up better, and stronger. For me skateboarding represents authenticity, in its pure state.

I’m just going to say that being active, moving, playing a sport is a bridge to a healthier life, both physically and mentally (but this is the same old spiel). But let yourself be carried away by this cliché and you will see why so many people say it…. Be authentic sportsmen.

Rola a Bola

João Almeida

 

Ouvimos, diversas vezes, a importância de sermos autênticos, de sermos únicos e de nos exprimirmos de uma forma genuína. Na minha visão, isto está na base de tudo, do nosso ser, na nossa forma de pensar e atuar. Ser autêntico. E é nisto que me revejo, arranjar uma forma de expressão da minha maneira de pensar, de estar e de viver.

A verdade é que, e sendo bastante cliché, esta vida que cada um vive, apenas a irá viver uma vez, e não irá ser outra pessoa a vivê-la por ela. Então coloco a questão: Porquê é que não tentamos ser nós próprios, numa vida que seremos, apenas e só, nós mesmos. A resposta poderá estar ligada a questões sociais, culturais, religiosas, e tantas outras circunstâncias, que limitam a maneira de pensar de cada individuo. Mas a diferença poderá estar aí: arranjar forma de reverter a situação, puxando pelo nosso criativo. Ser uma vaca roxa, no meio de vacas pretas e brancas, citando Seth Godin.

 É nisto que tenho tentado batalhar (que luta que tem sido). Muitas vezes o desejo de aprovação é igualmente reconfortante, como o desejo de ser autêntico. O medo da negação, da rejeição e até mesmo da critica é tão grande, que somos sugados para dentro de uma bolha que não é, grande parte das vezes, realmente reconfortante. E há tantas formas de exprimirmos a nossa autenticidade. A minha arma principal, é através do desporto. E será por aqui por aqui que vos irei tentar inspirar, dando uma visão mais interna, e de que forma o desporto, e outras tantas vertentes, são realmente um caminho para a verdadeira autenticidade. Isto será um espaço aberto a todos que se sintam dispostos a partilhar um pouco da sua pessoa, e do seu ser.

Venha brindar-nos com aquilo de mais autêntico, que cada um tem.

 

Roll the ball

João Almeida

 

We have heard, several times, the importance of being authentic, of being unique and expressing ourselves in a genuine way. In my point of view this is all in the base of everything, of our being, in the way we think and act. Be authentic. And this is where I see myself, finding a way of expressing my way of thinking, being and living.

The truth is, and being cliché, this life every person live, only will live it one time only, and won´t be another person to live it instead. So, I ask you: Why don’t we try to be ourselves, in a life that we will be, just and alone, ourselves? The answer may be connected to social, cultural, religious, and so many other circumstances, which limit the way of thinking of each person. But the difference could be there: find a way of reverse the situation, pulling for our creative mind. Being the purple cow, in the middle of white and black cows, quoting Seth Godin. 

This is what I have been trying to do (what a struggle it has been). Often the desire for approval is just as comforting, as the desire to be authentic. The fear of denial, of rejection and even of the criticism is so big, that we are sucked into a bubble that is, for the most part of the time, nor really comforting. And there are so many ways of expressing our authenticity. My main weapon is through sport. And it will be around here that I will try to inspire you, giving you a more internal vision, of what way sport, and so many other aspects, are a real way para our true authenticity. This will be a open space for everyone feel free to share a little of your person, and of your being. 

Come and toast us with the most authentic thing that each one of you has.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.